Jovem casanovense perde a vida em acidente de moto na tarde desta sexta-feira(27)

Um acidente automobilístico ceifou de Davi Silva Sousa, 22,  natural de Casa Nova – BA, nesta sexta-feira, 27.

Davi conduzia a seu veículo que acabara de ganhar de presente de sua mãe, quando de acordo com informações, a vítima teria perdido o controle de sua moto quando teria passado por um um buraco na pista, nas proximidades do DER-BA. Com o impacto da queda no asfalto, o mesmo quebrou o pescoço e teve morte instantânea.

Pelas redes sociais os amigos de Davi lamentaram a morte prematura do jovem, que era filho de um conhecido de comerciante da cidade. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Juazeiro.

O PROGRAMA DO CENTRO ESPÍRITA DE UAUÁ NO AR

No dia 31 de Janeiro de 2015 foi ao ar, às 19h, o programa do Centro Espírita de Uauá, Maximiliano Miguel Fox, na apresentação de Deusenir e Carlos Olímpio. 
O programa vai ao ar, todos os sábados, às 19h.
A direção da RadCom externou alegria pela estreia do programa, pois era o único que faltava para completar a grade de programas que atenda as opções religiosas da comunidade. Pontuando que a rádio está de portas abertas para atender a cultura e as designações religiosas. 

ASCOM: RADCOM
LUZ DO SERTÃO FM87,9
UAUÁ-BA
9965-8816/3673-1691
luzdosertaofm@hotmail.com
Presidente: prolepses@hotmail.com

RÁDIO COMUNITÁRIA NA COBERTURA DO CARNAVAL DO CALÇADÃO

No último dia do carnaval de Uauá(17/02/15) os comerciantes do calçadão, área central do comercio da cidade, proporcionaram mais uma grande comemoração carnavalesca, “CALÇADÃO FOLIA”.
Os comerciantes brincaram e se divertiram ao som do artista da terra Cláudio Barris e o DJ Rafik, Araci-Ba.
O repórter comunitário, Pedro Álves, e o presidente da rádio, Prolepses, fizeram-se presentes e registraram todo festejo através de entrevistas, fotos e flashes ao vivo no programa “SHOW DA NOITE”, apresentado por Flávio Cruz.


Repórter: Pedro Álves
Foto: Pedro Álves
Apoio: Facebook de Geninha e Marlene
Ascom: RADCOM
LUZ DO SERTÃO FM87,9
UAUÁ-BA
9965-8816/3673-1691
luzdosertaofm@hotmail.com

RÁDIO COMUNITÁRIA NO SEGUNDO DIA DO CARNAVAL DE UAUÁ

No dia 15 de fevereiro de 2015, a rádio comunitária fez-se presente na praça de evento do carnaval de Uauá para documentar e transmitir o evento através de alguns flashes.
O público compareceu em massa nesse domingo de carnaval, que teve como apresentação principal Silvana e Banda e Roberto Dantas.
Veja as fotos:


Foto: Pedro Álves
Matéria: Pedro Álves

Ascom: RADCOM
LUZ DO SERTÃO FM87,9
UAUÁ-BA
9965-8816/3673-1691
luzdosertaofm@hotmail.com

RÁDIO COMUNITÁRIA NA COBERTURA DO CARNAVAL 2015

No dia 14(Sábado) de fevereiro de 2015, aconteceu a abertura dos festejos carnavalesco de Uauá e a rádio comunitária, como sempre, fez-se presente.
O evento deu início, à tarde, com o desfile do bloco tradicional das “Cabritas”, irradiando energia, descontração e muita alegria. Esse bloco se caracteriza pela vestimenta dos homens em trajes femininos. Um momento especial e esperado no carnaval. O bloco vem sempre puxado pelo “Jegue Elétrico”.
A noite, o ponto de encontro foi na praça dos quiosques, praça de evento do carnaval, onde as bandas se apresentaram. 
A abertura dos shows ficou por conta da banda de reggae “Sertão Reggae”. Banda nova, formada pelos músicos de Uauá. A banda contagiou os presentes trazendo a balada do reggae baiano de Edson Gomes. Em seguida, se apresentou a banda “Robertinho Kambalacho” de Canudos-Ba, , fechando a primeira noite do carnaval.
Os festejos continuam até o dia 17(terça-feira).
A rádio comunitária fará a cobertura tanto na praça de eventos como dará total prioridade na sua programação, cumprindo o planejamento realizado pelos locutores para os festejos. No domingo(15) a programação trará as novidades, acontecimentos do primeiro dia de folia e um programa especial ” Especial de Carnaval”.

Foto: Pedro Álves
Matéria: Pedro Álves
A diretoria da RADCOM
LUZ DO SERTÃO FM87,9
UAUÁ-BA
9965-8816/3673-1691
luzdosertaofm@hotmail.com

Enterrado o corpo de Carmem Lúcia (Carmem Lúcia da Igreja como era conhecida)

Na manhâ deste sábado,14, foi enterrado o corpo de Carmem Araújo. “Carmem Lúcia da igreja”, como era conhecida, foi uma das fundadoras do Apostolado da Oração em Casa Nova e Ministra da Eucaristia. Carmem Lúcia Araújo morreu início da tarde desta sexta-feira,13.

O corpo foi velado na Rua do CRAS, Topol, na casa de Doura. Por volta  das 07:00 horas da manhâ deste sábado, 13,  foi realizado uma missa de corpo presente na Igreja Matriz de São José Operário e logo após a missa houve o seu  sepultamento. A católica que tanto fez por sua Igreja e por seus sacerdotes, foi homenageada por muitos católicos e simpatizantes nas redes sociais.

10968478_838638946193769_2540106787275625845_n 10983427_838638979527099_3173468031021827983_n (1) 10922686_512770095528318_9006294933431602035_n

 

Acidente na BR 235 deixa e vítima fatal próximo a Casa Nova

Um acidente automobilístico deixou uma vítima fatal no final da tarde desta terça-feira (10), na BR 235, que liga Casa Nova a cidade de Remanso no norte da Bahia.

Segundo informações, Ana Rita Mariano Santos, 28, que morava no interior, no povoado de Melancia se chocou em uma vaca após um caminhão atropelar e ao mesmo tempo o animal ser arremessado atingindo a moto em que Ana e seu esposo estavam. Ainda de acordo com informações, Ana Rita veio a óbito no local do acidente. Valério, seu esposo, ficou ferido e foi socorrido para o hospital municipal de Casa Nova.

O corpo de Ana será sepultado ás 7 horas nesta quinta (12), no povoado de Ladeira Grande, próximo da Camaragibe, interior do município.

 

Comunidade de Testa Branca é tema de pesquisa desenvolvida por estudante de agronomia

A Assembleia da Associação Comunitária e Agropastoril de Testa Branca, comunidade distante 20 km da sede do município de Uauá-BA, teve uma novidade entre os pontos de pauta discutidos na manhã deste domingo (1o). Além da prestação de contas e do balancete anual de 2014, os 40 associados e associadas acompanharam a exposição dos resultados de uma pesquisa desenvolvida na própria comunidade, pelo agrônomo e colaborador do Eixo Terra do Irpaa , Diego Albuquerque.
Intitulado “A importância das comunidades tradicionais de Fundos de Pasto: estudo de caso em Testa Branca no município de Uauá-BA”, o trabalho foi apresentado no dia 14 de janeiro como relatório de estágio supervisionado para a obtenção do título de Bacharel em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro-BA. Em suas 50 páginas, são discutidas a importância econômica, a viabilidade e a necessidade da garantia do território da comunidade Fundos de Pasto de Testa Branca. 

Durante duas semanas, Diego cumpriu as tarefas corriqueiras e partilhou o cotidiano material e simbólico-cultural da comunidade. “Esse momento de apresentação da pesquisa é muito importante, porque se trata de um retorno à comunidade de um conhecimento produzido a partir da própria realidade dela. Assim como eu aprendi muito, as pessoas podem se avaliar e enxergar outros passos”, afirmou ele.
Uma das opções metodológicas da pesquisa foi a realização de uma oficina participativa na sede da Associação, que elegeu pessoas de referência para discutir as principais atividades produtivas, como a estudante e cooperada da Cooperativa Agropecuária Familiar dos Municípios de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), Jeisiane Ribeiro, escolhida para falar sobre beneficiamento. “A gente aprendeu a conviver com o semiárido e a minha expectativa é que a comunidade melhore cada vez mais para lutar por nossos direitos”, ressaltou ela.
Agente de Campo do Irpaa na região de Lagoa do Pires, da qual a comunidade de Testa Branca faz parte, Rosivaldo Cordeiro acompanhou atentamente a apresentação. Segundo ele, “Testa Branca é hoje uma referência de organização social do município, porque conseguiu reter alguns conhecimentos que se refletem na própria comunidade”. Mesma opinião compartilhada pelo presidente da Associação, Robson Vieira. “A gente tem facilidade de se organizar e isso abre oportunidades de crescimento. O trabalho de Diego pode contribuir para que a gente se organize ainda mais”, afirmou.
Entre os encaminhamentos da Assembleia, foi sinalizada a necessidade de realizar uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores de Uauá para discutir os problemas mapeados por Diego durante a pesquisa, como a falta de assistência médica e a precarização do ensino multisseriado. A expectativa também é desenvolver oficinas de comunicação que envolvam a juventude de Testa Branca nas atividades produtivas e organizativas da comunidade.
Texto: Luis Osete Carvalho – Jornalista
Foto: Comunicação Irpaa

Comunidade de Testa Branca é tema de pesquisa desenvolvida por estudante de agronomia

A Assembleia da Associação Comunitária e Agropastoril de Testa Branca, comunidade distante 20 km da sede do município de Uauá-BA, teve uma novidade entre os pontos de pauta discutidos na manhã deste domingo (1o). Além da prestação de contas e do balancete anual de 2014, os 40 associados e associadas acompanharam a exposição dos resultados de uma pesquisa desenvolvida na própria comunidade, pelo agrônomo e colaborador do Eixo Terra do Irpaa , Diego Albuquerque.

Intitulado “A importância das comunidades tradicionais de Fundos de Pasto: estudo de caso em Testa Branca no município de Uauá-BA”, o trabalho foi apresentado no dia 14 de janeiro como relatório de estágio supervisionado para a obtenção do título de Bacharel em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro-BA. Em suas 50 páginas, são discutidas a importância econômica, a viabilidade e a necessidade da garantia do território da comunidade Fundos de Pasto de Testa Branca. 

Durante duas semanas, Diego cumpriu as tarefas corriqueiras e partilhou o cotidiano material e simbólico-cultural da comunidade. “Esse momento de apresentação da pesquisa é muito importante, porque se trata de um retorno à comunidade de um conhecimento produzido a partir da própria realidade dela. Assim como eu aprendi muito, as pessoas podem se avaliar e enxergar outros passos”, afirmou ele.

Uma das opções metodológicas da pesquisa foi a realização de uma oficina participativa na sede da Associação, que elegeu pessoas de referência para discutir as principais atividades produtivas, como a estudante e cooperada da Cooperativa Agropecuária Familiar dos Municípios de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), Jeisiane Ribeiro, escolhida para falar sobre beneficiamento. “A gente aprendeu a conviver com o semiárido e a minha expectativa é que a comunidade melhore cada vez mais para lutar por nossos direitos”, ressaltou ela.

Agente de Campo do Irpaa na região de Lagoa do Pires, da qual a comunidade de Testa Branca faz parte, Rosivaldo Cordeiro acompanhou atentamente a apresentação. Segundo ele, “Testa Branca é hoje uma referência de organização social do município, porque conseguiu reter alguns conhecimentos que se refletem na própria comunidade”. Mesma opinião compartilhada pelo presidente da Associação, Robson Vieira. “A gente tem facilidade de se organizar e isso abre oportunidades de crescimento. O trabalho de Diego pode contribuir para que a gente se organize ainda mais”, afirmou.

Entre os encaminhamentos da Assembleia, foi sinalizada a necessidade de realizar uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores de Uauá para discutir os problemas mapeados por Diego durante a pesquisa, como a falta de assistência médica e a precarização do ensino multisseriado. A expectativa também é desenvolver oficinas de comunicação que envolvam a juventude de Testa Branca nas atividades produtivas e organizativas da comunidade.

Texto: Luis Osete Carvalho – Jornalista
Foto: Comunicação Irpaa

Associação de Transporte Alternativo de passageiros de Casa Nova (Astafran) anuncia aumento de preços

A Associação de Transporte Rodoviário de Médio São Francisco (ASTRAFRAN) que transporta de Casa Nova a Juazeiro, e vice-versa, pessoas em  intervalos de 15 a 15 minutos, mais uma vez anuncia aumento de preços nas  passagens.

Diante de um aumento significativo nos últimos anos aonde o preço da passagem chegou até o momento a R$ 12,00, o valor agora será de R$ 13,00 tanto de Casa Nova a Juazeiro quanto a vizinha cidade de Petrolina a 02 km a menos.

Conforme anúncio oficial, o novo valor será reajustado e passa a vigorar a partir do dia 01 de março de 2015.

astarfran aumenta

Bom dia a todos!

Em meio às leituras e busca por informações, me deparei com algo do qual poderia considerar inusitado, porém não é! Pois se trata de uma prática costumeira que tem elevado à falta de respeito ao cidadão/ passageiro/ cliente de tais serviços a anos prestado à sociedade Casanovense. Podem aproveitar o momento; os defensores, familiares, FAKES, membros da associação da ASTAFRAN, para responder às críticas, pois é só o que vão ouvir! As pessoas aguardam uma resposta condizente. Sou cliente desde a infância e o que tenho a reclamar dos serviços se resume aos valores desumanos; tarifas desnorteadas. Não adiante chegar aqui os simpatizantes, escondidos, comentando valores de combustíveis, manutenções e tal, pois de tudo isso sabemos e, além dos mesmos, tbm somos vítimas dos aumentos do Governo. Poderia citar todas as lenga lengas sobre a história do Petróleo e Pré-sal do qual possui as maiores reservas, no entanto, dominadas pelos maiores corruptos! Mas, não se trata de geografia, se trata de abuso! Estamos mediante uma falta de respeito e abuso aos cidadãos casanovenses que só tem ajudado à tal empresa. Isso mesmo, AJUDADO/ CONTRIBUÍDO, quem não lembra dos episódios do qual os grandes e poderosos empresários de ônibus de petrolina os proibiam de adentrar ao municpio, onde os mesmos, sentindo a opressão, à quebra do monopolio, acabaram por bater porta por porta pedindo ajuda dos moradores/ passageiros de Casa Nova para assinarem os abaixos assinados para não tirá-los o roteiro de petrolina à juazeiro? Pois é, sinto-me lesado e arrependido por ter sido um dos, MILHARES que assinaram no momento em que os mesmos precisaram e, agora retribuem com o outro lado da moeda! É preciso dar um basta nisso! População Casanovense, existem direitos que precisam serem postos em prática, o pobre sofre por falta de conhecimento, por falta de exigir da lei o que lhes são outorgados.

Assim, vê-mos a necessidade de recorrer-mos aos Bancos para fazermos emprestimos, cartas de consórcios e financiamentos de veículos, pois acreditem, em tudo sai mais em conta ter o seu próprio carro que pode te levar onde quiseres por um preço bem menor! Fazem isso por falta de concorrência, opção, escolhas! Enquanto essas barbáries existirem, nosso municipio nunca irá pra frente!

LEMBRANDO; Cobram o mesmo valor de petrolina para as casas populares e a grande maioria nem se quer adentram o povoado para deixar seus passageiros/ moradores em suas portas. Fazem o inverso, os deixam na BR em pleno Sol ou chuva TODOS os dias!
Ja que Cobram 3 reais das casa populares para o centro, neste caso, de Petrolina para as Casas Populares e vice e versa deveria por lógica e lei ser subtraído o valor de 3 reais. E em vez de 13 reais, seria 10 reais.
Se manifestaram quando sentiram que as medidas das empresas de Transporte de ônibus em petrolina iria pesar em seus bolsos. Mas, agora sim é que vejo um motivo para uma justa manifestação popular, pois isso acontece em todos os lugares, diferente não foi em São Paulo e os demais que causou revoltas à todas as classes e foram obrigados a manter os valores.
Se 12 Reais ja era descaso, quem dirá 13 reais!

O direito só socorre aos que o buscam!